domingo, 29 de janeiro de 2012

cuius consummation in combustionem

Considera la differenza terribile, la qual passa fra Terra, e Terra; ambedue ricevono le stesse grazie dal Cielo, ma non ambedue corrispondono al modo stesso, e cosí una é benedetta, una reproba. O mesmo acontece com duas almas, ambas beneficiadas, mas não do mesmo modo gratas. Examina as duas, não há meio termo.

Nenhuma terra pode produzir sem água; assim é a alma humana. Não basta a vontade para fazer o bem; precisa da Graça. O Céu te envia muitos tipos de água: a inspiração interior, pluvia in vellus, as prédicas, os conselhos, os confortos, as correções, Tanto são elas abundantes. É ele que move a língua do predicador, do pároco, do confessor. E como hás reagido? Que bem hás feito? Se apenas espinhos produzes: que grande suplício te espera.

Considera como se fala desta Terra: a reprovação, a condenação e a punição. A pena para a terra fértil de ervas daninhas é o fogo. Là dove la ingrata lo muove a sospendere il socorso a tutti e a far che già non piovano sopra lei più acque, ma fimme.

(marzo xxvi... Terra saepe venienten super se... Hebreus. 6. 7)

2 comentários:

  1. otimo blog!!!

    www.prrodrigocarvelly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Caro Pr. Rodrigo Carvelly, obrigado pela visita e pelo elogio!

    ResponderExcluir